Notícias
Desenvolvimento Econômico
Prefeitura de Sinop cria Banco de Projetos para agilizar captação de recursos


Publicado: 05/10/2017 ás 10:32:00
Autor: Adriano Araújo
Fonte: Assessoria da Prefeitura

Com o objetivo de criar um setor especifico dentro da Prefeitura responsável pela análise, desenvolvimento e monitoramento de projetos voltados à captação de recursos, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SEDEC) propôs a criação de um Banco de Projetos. Esse setor irá auxiliar na elaboração de projetos e busca de recursos, por meio das receitas de taxas, impostos e transferências constitucionais, junto às fontes de financiamento, ajudando assim a compor a receita do município.

Como metodologia para desenvolvimento das ações do Banco de Projetos, será criada uma divisão das secretarias municipais, por supervisores responsáveis pelo rastreamento dos editais abertos, desenvolvimento e acompanhamento dos projetos.

Segundo, Fabiano Barbosa, coordenador do projeto, a gestão pública que não tiver projetos bem elaborados, dificilmente conseguirá recursos para o seu município, a ausência de projetos compromete inclusive os recursos próprios.

“Ter um bom projeto para trazer recursos ao município é primordial. Diariamente existem editais sendo abertos, tanto no Brasil quando no exterior, de fundos de investimentos. Podemos participar e, se contemplados, poderemos executar as ações no município e é bom tanto pra Sinop quanto pra toda região”, explica.

Para a otimização das ações do Banco de Projetos, serão definidas algumas atividades de monitoramento continuo, tais como cadastramento das empresas de divulgação de editais; construção de um calendário anual dos principais editais dentro e fora do Brasil; desenvolvimento de planilhas de acompanhamento e monitoramento dos editais abertos; contato direto com grupos e redes de Captação de Recursos no Brasil através de cadastro e capacitações na área.

O secretario de Desenvolvimento Econômico, Daniel Brolese, explica que esse banco de projeto vem no momento certo, pois é uma possibilidade de desenvolver o município com recursos nacionais e internacionais. “Estamos passando por uma crise, mas existem muitos recursos que as Prefeituras podem buscar através de projetos. Nós temos que nos especializar nisso, buscar alternativas para todas as secretarias. É um grande avanço que em pouco tempo vamos colher bons frutos”, finaliza.

 

Alguns exemplos de fontes e áreas de atuação:

OGU – Orçamento Geral da União – Programas dos Ministérios / Emendas;

Orçamento do Estado - Programas / Emendas;

SICONV – Sistema de Convênios e Contratos;

Bancos e Fundos nacionais e internacionais;

Instituições públicas e privadas, entre outros.

 

O projeto será desenvolvido em parceria com a UFMT e todas as secretarias municipais.